Certamente você já viu em algum lugar um casal depositando areias coloridas em um pote de vidro durante a cerimônia religiosa do casamento. A ideia é a de que uma vez unidos e misturados, nada pode separar. “Diz uma das lendas que o ritual começou no Havaí, quando os casais ficavam com os pés descalços na praia e, em um certo momento, eles desciam a mão ao chão e tomavam um punhado de areia e depositavam em um único recipiente no altar”, explica o celebrante de casamentos e mestre de cerimônias Rafael Faria. Há ainda uma versão de que a tradição venha dos Apaches (nativos dos Estados Unidos), que tinham um costume de derramar areia colorida em uma tigela durante a união dos casais.

cerimonia-areias-casamento-3

Como é feita

Tanto os pais quanto os padrinhos podem participar ou não do ritual – são os noivos que decidem. “Ao participarem, assumem um papel mais importante durante a cerimônia. Na prática, são chamados os casais para depositarem areias coloridas em um vaso maior, começando pelos pais, passando pelos casais de padrinhos e, por fim, ao mesmo tempo, os noivos”, comenta.

Quem quiser ainda pode convidar para participar avós, irmãos e até pessoas fundamentais que não sejam padrinhos. O ritual não fere religião alguma, portanto, pode ser parte de qualquer tipo de celebração.

“Ao final, o casal apresenta o vaso colorido aos convidados, como sinal do compromisso que celebram diante de todos, e ele vira lembrança do dia na casa dos noivos.”

cerimonia-areias-casamento-4

Mais cor, melhor

Cada pessoa que participa recebe uma cor diferente e cada tonalidade tem um significado distinto. E quanto mais colorido, mais símbolos o vaso carrega. Entre as mais escolhidas estão:

Branco: pureza, origem da vida. Geralmente colocado pelos pais.

Verde-claro: liberdade

Verde-escuro: renovação e fertilidade

Rosa: romantismo

Roxo: transformação

Azul-claro: compreensão

Azul-escuro: lealdade

Amarelo-ouro: riqueza, bons sentimentos

Laranja: festa

Vermelho: paixão

cerimonia-areias-casamento-5

Salvar

Salvar

Salvar

Escrito por

Katia Deutner

Jornalista por formação e apaixonada por este universo de magia e encantos. Já trabalhou em diversas revistas do setor e tem um olhar apurado para o belo.